quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Clementino é o campeão Masters 45, de Taboão da Serra

OS GOLS

Surpreendido até eu fiquei. Nem cinco minutos.

Ainda saía de campo para me posicionar na arquibancada, quando a bola cruzada da direita alcançou o cabeceio do zagueiro Damião.

Fatal. 1 a 0 Paulistano.

Batendo cabeça a zaga do Clementino, agora um cruzamento da esquerda alcançou o centroavante Alexandre, que só teve o trabalho de completar pra rede: 2 a 0.

Comemoração de um lado. Insatisfação de outro.

A torcida do Clementino ficou murcha. 

Mas com a cara no alambrado manteve a fé.

E quando a desesperança ia forte batendo.

Por volta dos 38 minutos da 2ª etapa, o meia atacante Lucio ganha na corrida, e a história começava a ser mudada.

Tirando do goleiro Marco Antonio, Lucio pôs de volta o Clementino no combate: 2 a 1.

Por ele iniciada a reação, coube ao Lúcio o passe magistral aos 43 minutos...

Servido com açúcar e afeto, Nelsinho se livrou do zagueiro e do goleiro...

Para então armar o de pé esquerdo...

E bater para o fundo do gol.

O Masters Clementino, que parecia entregue, renasceu: 2 a 2.

Maior injeção de ânimo.

Desolados, Marco Aurélio e Xôxo.

O empate levou a decisão às penalidades máximas.

E o futebol mostrou sua velha faceta, Jogo só tá ganho quando termina.

Clementino é o campeão Masters 45, de Taboão da Serra

A decisão nos pênaltis

Em foco a partida final do 14º Campeonato Municipal Masters 45 entre Jd Clementino versus Paulistano, na arena CC Guaciara, domingo, 19 de outubro.

O empate de 2 a 2 no tempo normal levou a decisão do título aos penais.

Nelsinho, autor do gol de empate, assumiu a responsabilidade e abriu a série de 5 cobranças cada.

Bola no canto, 1 a 0 Clementino.

Na sequência, Zé Carlos, do Paulistano, guardou o seu. Tudo igual: 1 a 1.
 
Lúcio foi pra cobrança tendo a catimba do goleiro Marco Aurélio...

que pegou o chute. 

Mas o árbitro Zé Lúcio invalidou o lance alegando que o arqueiro se adiantou...

No repeteco, Lúcio mandou à rede: 2 a 1 Clementino.

Alexandre, do Paulistano, foi pra batida e o goleiro Cocada triunfou.

Vibração da torcida do Clementino. Cocada ovacionado.

Galo na fita, cantando alto: 3 a 1 Clementino.
 
Sergio Alves cumpriu a obrigação: 3 a 2. 
 
Carlos Roberto bateu com vontade: 4 a 2 Clementino.

Damião, do Paulistano, diminuiu: 4 a 3.

Euforia da galera. O último penal prestes a ser cobrado.

Ajeitada com carinho. Veron tem a incumbência.

Hora de definir, e a frieza. O moço nem tomou distância. Olhou do lado e mandou bala.

Assustou geral. O goleiro Marco Aurélio foi pro bote e...

não conseguiu evitar a bola se aconchegando no cantinho: 5 a 3.

 Estiloso, o Veron, que se chama Elson Silva...

Começou a comemoração do título...

Interpretando com entusiasmo...

 A dança do cabide.

No embalo da alegria, a torcedora símbolo do Clementino, Nega Pina, caiu na farra.

Curtição geral. O Masters Jd Clementino, campeão da Copa Verão, é agora campeão de Taboão da Serra!

Muito mais foto aqui no Futbolando. Aguardem a crônica da partida.

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Clementino é Campeão Masters 45, em Taboão!

PREMIAÇÃO

Domingo, 19 de outubro, e a arena Guaciara lotou para assistir a decisão do 14º Campeonato Municipal Masters 45, de Taboão da Serra.

E que jogão. O Paulistano abriu 2 a 0, mas, no final da peleja, sob um calor desnaturado, brilhou o sol de Lúcio, que além de marcar o gol da reação, serviu o companheiro Nelsinho pra fazer o 2 a 2 do empate.

As emoções seguiram aos penais e com uma defesa do incrível goleiro Cocada, o Masters Jd Clementino faturou a comenda por 5 a 4.

São muitas as fotos. Publico as da premiação e logo dou sequência ao registro elaborado.

Abrindo as premiações, Jorge Cipó, Lucio e Bete Santos.

Raimundo Ferrinho e a amiga Betona.

Marco Sapão entregou o troféu de goleiro menos vazado ao goleiro Cocada, do Masters Jd Clementino, sofreu 6 gols.

Euforia do vitorioso torcedor.

O repórter Marco Pezão homenageia o artilheiro Evaldo, do Unidos Trianon, com 7 gols.

A comissão técnica do Masters Clementino eleita a melhor da temporada.

A Itaipava entregou engradados aos 3 primeiros colocados.

Zé Carlos e Zezé, do Internacional SS, que bateu o U Trianon por 4 a 2 e ficou com o terceiro lugar.

O capitão do vice-campeão Paulistano veio de Diadema disputar a competição taboanense e elogiou a organização da nossa várzea.

Ele recebe das mãos de Jorge Cipó a copa prateada.

Foi uma bonita festa onde a alegria e amizade reinaram.

E também teve lágrima no discurso emocionado do treineiro Salim.

Lucio, o mais aclamado, e a torcedora Nega Pina, símbolo do Jd Clementino.

Momento em que o troféu de campeão chega às mãos do zagueiro Rogerio.

 Para então o coro entoar o grito: Clementino É Campeão!